Por que as pessoas mais engraçadas que conhecemos podem estar sofrendo com depressão

0

Recentemente, ficamos chocados com a notícia que o humorista Whindersson Nunes tem depressão e está fazendo tratamento. As pessoas começaram a se perguntar como isso seria possível, uma vez que o mesmo é um comediante e, aparentemente, tem tudo na vida.

No entanto, muitas vezes a gente se esquece que dinheiro, amor e fama não tem nada a contribuir para prevenir a doença. Assim, não importa se a pessoa possui todas essas coisas. Ela ainda está suscetível a ter um quadro depressivo. Nesse contexto, também não é muito relevante se o indivíduo é engraçado, adorado ou querido por todos.

depressão
Entenda porque pessoas engraçadas sofrem com depressão. (Foto: Divulgação)

A relação entre depressão e humor

De acordo com o aclamado médico Drauzio Varella, a depressão é “uma doença psiquiátrica crônica e recorrente que produz alteração do humor caracterizada por tristeza profunda e forte sentimento de desesperança”.

Assim sendo, a expectativa é de que o indivíduo depressivo de fato esteja desanimado e triste o tempo inteiro. Contudo, no caso de pessoas como Whindersson, em que o humor faz parte do trabalho e é constitutivo de sua marca pessoal, fica muito mais difícil transmitir essa energia para o público que o assiste em uma tela de celular.

Além disso, é possível que você não passe mais do que algumas horas por dia/semana/mês com alguém sofrendo com a doença.

Assim, em muitas ocasiões você passa pela vida da pessoa apenas por alguns momentos e não consegue visualizar como é a rotina de um alguém depressivo. No geral, quem vê a realidade são a família e os amigos mais chegados.

No final das contas, o que deve ficar claro neste post do WR Notícia é que a doença tem tratamento, apesar de ser considerada incapacitante.

Uma vez que seja identificada, o indivíduo com depressão deve procurar ajuda e não se esconder por trás de demonstrações fingidas de humor. Ainda que ser engraçado seja marca constitutiva de quem você é, se cuidar é preciso.